domingo, 1 de novembro de 2009

MÃOS

Apaixonada,sem te olhar nos olhos,
tateio sua realidade, como se a mim
ela fosse um sonho...

Mesmo assim,sinto teu cheiro,
escuto atenta tuas palavras
mordo os lábios e fecho os olhos...
para não profanar teu templo.

Espero o tempo dizer alguma coisa a ti
alguma coisa que em segredo há muito
me dissera o tempo...

A favor de mim tenho quase nada:
uma alma que salta a cada lembrança tua
e minhas mãos que em sonhos te buscam
e ao encontrar as tuas,se desmancham
qual fumaça,suavemente se espalhando
no ar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário